ALFABETIZAR OU NÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL?

Autores

  • PEDRO Bárbara de Lima
  • Natália Coelho da SILVA
  • Rosana de Castro AMBRÓZIO

Resumo

O objetivo desse artigo é refletir sobre se devemos formalizar  ou não o processo de alfabetização na Educação Infantil, a partir das especificações de desenvolvimento de habilidades, expressas pelos  campos de experiências  propostos pela Base Nacional Comum Curricular (2018), tendo por base a análise da  língua escrita, dentro do desenvolvimento da consciência fonológica, de modo que as  crianças possam desenvolver habilidades preditoras, que as preparam para o processo de alfabetização na entrada do Ensino Fundamental. A metodologia utilizada neste estudo foi a pesquisa bibliográfica, a partir da qual foi possível verificar que é fundamental e indispensável as atividades sobre a construção do processo da consciência fonológica durante esse período, segundo Capellini (2014). Considerando que a etapa da Educação Infantil é a base inicial para o processo de aprendizagem, é necessário que as crianças sejam imersas em um ambiente que o contato com o sistema alfabético seja lúdico, para que as experiências com o contato com letras e sons as preparem para o processo de alfabetização posterior. 

Publicado

2021-05-05

Edição

Seção

Artigos