Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Diretrizes para Autores

INSTRUÇÕES PARA OS AUTORES

 

  1. ESCOPO e POLÍTICA EDITORIAL

 

     O ULAKES JOURNAL of MEDICINE é um periódico especializado em pesquisa de conteúdo multidisciplinar, dirigida a médicos e demais profissionais de saúde, que recebe contribuições da comunidade científica nacional e internacional. É referenciado e distribuído a leitores do Brasil e vários outros países. A Revista é publicada pela Faculdade de Medicina da União das Faculdades dos Grandes Lagos (UNILAGO), São José do Rio Preto, Brasil. Publica pesquisas originais em todos os campos da Medicina, incluindo as áreas de educação em saúde e gestão em saúde, na forma de Artigos Originais, Comunicações Breves, Diretrizes, Relatos de Casos, Inovações Tecnológicas ou Processos, Ponto de Vista e Revisão. Os manuscritos podem ser submetidos em português e/ou inglês. É uma publicação com volume anual, o qual é composto por três edições numeradas em intervalos de quatro meses. Edições Especiais (anais de conferências, congresso e simpósio ou número especial com tema de interesse médico), incluindo Resenha de Livro e Editorial, podem ser publicadas a convite do Editor-Chefe.

 

 

1.1 ORIGINALIDADE

Os autores devem garantir que os manuscritos submetidos ao ULAKES JOURNAL of MEDICINE não tenham sido submetidos ou publicados em outro lugar. Os autores são totalmente responsáveis ​​pelo conteúdo de seus artigos.

 

 

  1. SUBMISSÃO DO ARTIGO:

Os manuscritos devem ser submetidos em formato eletrônico pelo site da revista, como descrito em SUBMISSÕES (item 13 deste documento).

      Todos os artigos devem vir obrigatoriamente acompanhados de Carta de Submissão declarando que o manuscrito não foi submetido a nenhuma outra revista e que não há conflito de interesse, sendo de total responsabilidade de todos os autores o conteúdo do mesmo. A carta deve ser devidamente assinada pelo autor correspondente, responsável pelo trabalho.

 

 

  1. PREPARANDO UM ARTIGO ORIGINAL

O manuscrito deve ser um trabalho inédito de pesquisa científica, completo, seja prospectivo, experimental ou retrospectivo. Deve ser submetido em formato A4 (210 x 297 mm), com margens laterais de 3 cm, margens superior e inferior de 2,5 cm, fonte Times New Roman 12 e espaçamento 1,5 em toda a extensão, e texto justificado. As páginas devem ser numeradas a partir da página de título. O manuscrito deve ser dividido em seções na seguinte ordem: página de título, abstract e key-words, resumo e palavras-chave, introdução, material e métodos, resultados, discussão, agradecimentos, referências, figuras, legendas das figuras e tabelas.

 

PÁGINA DE TÍTULO:

  1. a) Título do artigo: deve ser conciso, informativo e completo, evitando palavras desnecessárias. Os autores devem fornecer uma versão em português / inglês do título (se o manuscrito estiver na língua portuguesa)
  2. b) Autores: nome completo e sobrenome de cada autor.
  3. c) Filiação: a filiação institucional de cada autor
  4. d) Autor para correspondência: endereços de e-mail, telefone.

 

ABSTRACT / RESUMO:

       Os artigos devem incluirABSTRACT e RESUMO (desobrigado, caso o artigo seja em inglês), com no máximo 250 palavras. O resumo deve fornecer um esboço claro do estudo, indicando objetivo, metodologia, resultados e conclusões. Não deve conter abreviaturas ou citação de autores.

 

DESCRITORES (KEY WORDS / PALAVRAS-CHAVE)

       Os descritores devem identificar o conteúdo do artigo, ser em número de 3 a 6, e serem mencionados logo após o Resumo e o Abstract.

       Para a seleção dos Descritores (Descriptors), os autores devem consultar a lista do MeSH Data Base (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh) e os Descritores em Ciências da Saúde – DeCS (http://decs.bvs.br/).

      Os Descritores (Descriptors) devem ser separados por ponto e vírgula, sendo que a primeira palavra deve vir em letra maiúscula. (achei melhor como estava)

 

INTRODUÇÃO:

Deve definir o objetivo do estudo e oferecer uma breve revisão da literatura, justificando a execução da pesquisa e enfatizando os avanços decorrentes.

 

MATERIAL E MÉTODOS:

      Deve apresentar detalhes suficientes que permitam confirmar as observações e a reprodução do estudo. Quando o método já estiver publicado este pode ser referenciado, a menos que tenham sido realizadas modificações. Ao final da sessão, devem ser descritos os procedimentos estatísticos utilizados.

 

RESULTADOS:

Esta seção deve relatar os resultados de forma clara e concisa, evitando comentários e comparações. Deve-se, ainda, evitar a repetição no texto dos dados expostos nas tabelas e figuras, ressaltando-se apenas pontos mais importantes. Recomenda-se evitar excesso de tabelas e figuras.

 

DISCUSSÃO:

      Os resultados devem ser discutidos à luz da hipótese testada e da literatura pertinente. Devem ser evidenciados os resultados, sendo evitada a repetição de dados ou informações citados na introdução ou resultados. Devem ser relatadas as limitações do estudo.

 

      CONCLUSÃO:

      As conclusões devem ser concisas, extraídas do estudo e responder aos objetivos propostos.

 

      CONFLITO DE INTERESSES:

       O conflito de interesses precisa ser declarado.

 

      AGRADECIMENTOS:

Os agradecimentos devem ser restritos ao essencial. As fontes de apoio financeiro e agências de fomento devem ser incluídas neste item, acompanhados do nome da (s) organização (ões) de apoio e do número do processo.

 

      REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

Ÿ Todos os artigos publicados citados no corpo do texto devem constar da lista de referências bibliográficas, que deve ser organizada em ordem alfabética, no estilo do sistema Vancouver.

Ÿ  Devem ser incluídas apenas citações essenciais ao conteúdo do artigo.

Ÿ As referências devem ser citadas numericamente por ordem de aparecimento no texto, apresentadas em sobrescrito.

Ÿ Se forem digitadas mais de duas referências em seqüência, apenas a primeira e a última devem ser digitadas, separadas por vírgula (Ex: 9-14).

Ÿ Quando for citação alternada, todas as referências devem ser digitadas, separadas por vírgula (Ex: 7, 12, 15).

Ÿ As abreviações devem ser definidas na primeira aparição no texto

Ÿ Comunicações pessoais e dados não publicados não devem ser incluídos na lista de referências. Devem ser mencionados no texto e em nota de rodapé na página em questão.

Ÿ Quando houver seis autores ou menos, todos os autores devem ser citados. Para mais de seis autores, citar os seis primeiros seguidos de et al.

Ÿ As abreviações da revista devem estar em conformidade com o Index Medicus/Medline – na publicação ListofJournalsIndexed In Index Medicusou por meio do sitehttp://locatorplus.gov/.

 

 

 

  1. PREPARANDO UM ARTIGO DE REVISÃO

Esta deve ser uma revisão crítica de um assunto atual e relevante com base em artigos publicados. Devem ser compostos de: página de identificação (preparada em arquivo separado); resumo não estruturado (máximo de 150 palavras) e palavras-chave, abstract e keywords; texto; lista de referências; tabelas (se houver); figuras com legendas (se houver). Revisões sistemáticas e metanálises podem ser consideradas como artigo original, após análise e definição do Editor-Chefe. O autor deve informar à Revista que o manuscrito é uma REVISÃO, para garantir que será arbitrado corretamente durante a revisão.

 

 

  1. PREPARANDO UMA COMUNICAÇÃO BREVE

Deve ser breve e direto, com o objetivo de comunicar resultados ou técnicas específicas. Deve obedecer às instruções dos Artigos Originais, mas sem subdivisão em seções. As referências devem ser apresentadas ao final do texto, utilizando o mesmo formato de um Artigo Original. Deve ser fornecido um breve resumo (não estruturado) com no máximo 150 palavras com palavras-chave e abstract com key-words. O autor deve informar à Revista que o manuscrito é uma COMUNICAÇÃO BREVE, para garantir que será arbitrado corretamente durante a revisão.

 

 

  1. PREPARANDO UM RELATO DE CASO

Casos que incluem descrições originais de observações clínicas, diagnósticos ou tratamentos, ou que ilustram situações incomuns na prática clínica e que merecem maior compreensão e atenção por parte dos profissionais de saúde. Devem ser compostos de: página de identificação (preparada em arquivo separado); resumo não estruturado (máximo de 150 palavras) e palavras-chave, abstract e keywords; texto (Introdução, Descrição do caso e Discussão ou equivalentes); lista de referências; figuras com legendas (se houver). O autor deve informar à Revista que o manuscrito é um RELATO DE CASO, para garantir que será arbitrado corretamente durante a revisão.

 

 

  1. PREPARANDO UMA DIRETRIZ

      As diretrizes apresentam evidências relevantes para ajudar os profissionais da Saúde a avaliar os benefícios e riscos de um determinado procedimento diagnóstico ou terapêutico.  na tomada de decisões clínicas diárias. São consideradas elementos importantes na tomada de decisão clínica diária. O autor deve informar à Revista que o manuscrito é uma DIRETRIZ, para garantir que será arbitrado corretamente durante a revisão.

 

 

  1. PREPARANDO UM PONTO DE VISTA

Apresenta a posição ou opinião dos autores sobre um tema científico específico. Esta posição ou opinião deve estar devidamente embasada na literatura ou na sua experiência pessoal, aspectos que servirão de base para a opinião a ser emitida. Nenhum resumo é necessário. O autor deve informar à Revista que o manuscrito é um PONTO DE VISTA, para garantir que será arbitrado corretamente durante a revisão.

 

 

  1. PREPARANDO INOVAÇÕES OU PROCEDIMENTOS TECNOLÓGICOS

       Inovações ou procedimentos tecnológicos serão publicados desde que não tenham, clara ou veladamente, objetivos comerciais ou comprometimento nem com a indústria de equipamentos médicos nem com a indústria farmacêutica. Devem ser compostos de: página de identificação (preparada em arquivo separado); resumo não estruturado (máximo de 150 palavras) e palavras-chave, abstract e keywords; texto; lista de referências; tabelas (se houver); figuras e legendas (se houver).

 

 

  1. PREPARANDO UM EDITORIAL

Assuntos ou artigos abordados criticamente por especialista da área. Esses artigos devem ser submetidos a convite do Editor.

 

 

  1. PREPARANDO UMA CARTA AO EDITOR

Correspondência de conteúdo científico relacionado a artigos publicados na ULAKES JOURNAL of MEDICINE. Os autores do artigo original citado serão convidados a responder.

 

 

  1. FIGURAS, TABELAS E OUTRAS INFORMAÇÕES

 

      12.2 TABELAS:deve ter formatação aberta, ter sua identificação pelo número (de acordo com a ordem de aparecimento no texto) e pelo título, que deve vir acima da tabela. A fonte, mesmo que seja o próprio autor, deve vir abaixo, em letra tamanho 10. As tabelas não deverão conter dados previamente expostos no texto.

 

      12.3 ABREVIATURAS, SIGLAS E UNIDADES DE MEDIDA: Para unidades de medida, o Sistema Internacional de Medição deve ser seguido.

 

      12.4 MEDICAMENTOS E MATERIAIS: Nomes de medicamentos, materiais registrados e produtos comerciais devem aparecer entre parênteses, após a citação do material, uma única vez.

 

 

  1. SUGESTÕES PARA O MANUSCRITO

 

 

Artigo original

Revisão

Revisão Sistemática/

Metanálise

Diretrizes

Relato de casos

Ponto de vista

Breve comunicação

Inovaçãotecnológica/

procedimento

Editorial

Carta aoEditor

Numero de autores (sugestão)

Sem limite

Sem limite

Sem limite

6

8

8

Sem limite

3

3

Título

Caracteres (max)

150

150

150

150

150

150

150

150

150

Resumo

(max palavras)

250

250

250

150

No

150

250

No

no

Texto

(max palavrass*)

5.000

7.000

Sem limite

1.500

1.500

1.500

Sem limite

600

600

Referencias

Sem limite

Sem limite

Sem limite

20

20

20

Sem limite

10

10

Tabelas, figuras

10

Sem limite

Sem limite

5

3

3

Sem limite

2

2

* Contagem de palavras. A contagem de palavras para o texto do artigo, excluindo seu resumo, agradecimentos, tabelas, legendas das figuras e referências.

      Para submissão, o autor correspondente deve realizar o cadastro on-line (13.1) e incluir os documentos: manuscrito, acompanhado dos documentos dos itens 13.2 e 13.3. Os artigos enviados para publicação devem ser inéditos e não terem sido submetidos simultaneamente a nenhum outro periódico, exceto resumos de Reuniões Científicas ou Simpósios.

      A revista reserva todos os direitos autorais, permitindo, no entanto, a reprodução na forma de transcrição, com a devida citação da fonte. Os artigos podem ser submetidos em português ou inglês. Porém, quando redigido em inglês, após ser aceito para publicação, deve ser submetido à correção gramatical do idioma por empresa especializada. Os artigos serão submetidos a um corpo de revisores que estarão autorizados a decidir sobre a aceitação, devolução aos autores com sugestões e / ou alterações no texto, bem como para a adaptação às normas da revista. O conteúdo dos artigos é de responsabilidade exclusiva dos autores, não necessariamente expressando a opinião do Editor-Chefe ou do Conselho Editorial Científico. Os critérios para avaliação dos manuscritos encontram-se no item 15.

      13.1 - CADASTRO ONLINE DO AUTOR NO SISTEMA DE SUBMISSÃO

       Cadastro

     

      13.2 PRINCÍPIOS ÉTICOS

       Estudos em Humanos: Todos os trabalhos que relatem experimentos com humanos, ou que utilizem partes ou órgãos do corpo humano (dentes, sangue, fragmentos de biópsia, saliva, etc.), devem seguir os princípios éticos estabelecidos e possuir documento que comprove sua aprovação por Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos (cadastrado na CONEP) da Instituição Autora ou na qual os sujeitos da pesquisa foram recrutados, conforme Resolução 196/96 e seus complementos do Conselho Nacional de Saúde do Ministério da Saúde e Declaração de Helsinque de 1975, revisada em 2008. Os estudos realizados em humanos devem estar de acordo com os padrões éticos e com o devido consentimento livre e esclarecido dos participantes conforme Resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde do Ministério da Saúde (para brasileiros), que trata do Código de Ética para Pesquisa em Seres Humanos e, para autores fora do Brasil, deve estar de acordo com o Comitê de Ética em Publicações (COPE).

 

      Estudos em animais: Para pesquisas envolvendo experimentação animal, é necessário que o protocolo e seu relatório final tenham sido aprovados pelo Comitê de Ética em Pesquisa em Animais da Instituição do autor ou da Instituição em que os animais foram obtidos e na qual foi realizado o experimento.

 

  1. PADRÃO DE QUALIDADE DO ESTUDO

      A ULAKES JOURNAL of MEDICINE recomenda que todos os artigos submetidos atendam aos padrões de qualidade estabelecidos pelas diretrizes para a produção de relatórios de pesquisa em saúde EnhancingtheQualityandTransparencyof Health Research (EQUATOR) Network (https://www.equatornetwork.org/):

14.1. AGREE ou RIGHT para diretrizes de prática clínica – http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/the-agree-reporting-checklist-a-tool-to-improve-reporting-of-clinical-practice-guidelines/http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/right-statement/

14.2. ARRIVE para experimentos com animais – http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/improving-bioscience-research-reporting-the-arrive-guidelines-for-reporting-animal-research/

14.3. CARE para relatos de caso – http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/care/

14.4.CONSORT para ensaios randomizados – http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/consort/

14.4.PRISMA para revisões sistemáticas – http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/prisma/

14.5. SPIRIT ou PRISMA-P para protocolos de estudo – http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/spirit-2013-statement-defining-standard-protocol-items-for-clinical-trials/ http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/prisma-protocols/

14.6. SQUIRE para estudos de melhoria da qualidade – http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/squire/

14.7. STARD para estudo de acurácia diagnóstica – http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/stard/

14.8. STROBE para estudos observacionais – http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/strobe/ 

14.9. TREND para ensaios não randomizados – https://www.cdc.gov/trendstatement/index.html

 

  1. CRITÉRIOS PARA ANÁLISE DOS MANUSCRITOS

      Todos os manuscritos serão submetidos à verificação de plágio, antes de serem enviados aos pareceristas. Caso seja detectada a ocorrência de plágio, por software apropriado, os autores serão informados e receberão um relatório gerado pelo programa. Quando detectado plágio o artigo será rejeitado.

      Os artigos que estiverem em conformidade com as normas da revista serão encaminhados para um Editor de Área, para uma primeira análise, e depois para o Editor-Chefe para avaliação da adequação ao escopo e critérios mínimos de qualidade científica e redação. O Editor-Chefe pode recusar os artigos, com base na análise do Editor de Área, ou encaminhar para avaliação por pares.

      Os artigos, aprovados para avaliação por pares (peer review), serão submetidos à análise quanto ao mérito por, no mínimo dois revisores, no formato duplo cego (double-blind).

      Quando forem necessárias alterações ou correções, o artigo será devolvido ao autor correspondente, mantendo-se o sigilo quanto à identidade dos revisores. A versão revisada deve ser ressubmetida, pelos autores, acompanhada de uma carta resposta (cover letter), detalhando as alterações realizadas no artigo a pedido dos revisores. Sugestões ou solicitações dos revisores, não aceitas pelos autores, devem vir justificadas. As alterações devem ser destacadas no texto do artigo, em negrito ou outra cor. O artigo revisado, bem como a carta resposta, serão avaliados, inicialmente, pelo Editor-Chefe e, posteriormente, encaminhados aos revisores, quando necessário. No caso de inadequação da língua empregada no artigo, será solicitada aos autores uma revisão por profissional especializado. No caso de rejeição do artigo por um dos dois revisores, a decisão sobre envio para análise de um terceiro revisor será de responsabilidade do Editor-Chefe.

      Uma avaliação de um Consultor Estatístico será solicitada quando houver questionamento quanto aos métodos empregados no artigo.

      15.1 CORREÇÃO DAS PROVAS DOS ARTIGOS

      A prova final do artigo é enviada ao e-mail do autor correspondente, com um link para baixar a versão final em pdf no caso de aprovação final.

      O autor dispõe de um prazo de quinze (15) dias para correção e devolução do original, devidamente revisado. Caso a prova não seja devolvida no prazo estabelecido, o Editor-Chefe pode considerar como versão final, sem alterações. Nesse momento somente serão permitidas pequenas correções na ortografia ou verificação das ilustrações. Nesta fase não será permitida a inclusão de novos autores.

Artigos

Política padrão de seção

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.