COVID-19 & SARS

Autores

  • Bárbara Simão Mendes
  • Leonardo Miguel Tessaro
  • Vitória Marino Farinaci
  • Viviane de Andrade Moreira
  • Rodrigo Afonso da Silva Sardenberg

Resumo

Com o surgimento do SARS-CoV-2 e suas complicações clínicas, a síndrome respiratória aguda grave, SARS, também conhecida como SARA, SRAG ou ARDS, ganhou relevância no contexto atual da pandemia do COVID-19. Cerca de 20% dos pacientes com COVID-19 desenvolvem SARS, com taxas de letalidade ao redor de 2,3%. Este trabalho tem como objetivo mostrar, a partir de dados recentes da literatura, as características fisiopatológicas, diagnósticas e tratamento para a SARS. Trata-se de insuficiência respiratória hipoxêmica, rápida e progressiva que leva na maioria dos casos, à necessidade do uso de ventilação mecânica. Estudos recentes evidenciaram que a SARS é subdiagnosticada, e existe a necessidade do conhecimento por parte dos profissionais para melhor diagnóstico e desfecho dos casos. Com isso, é necessário compreender as características da SARS relacionadas à COVID-19 para que ocorra identificação e tratamento precoce. Sendo assim, espera-se que a partir do presente estudo, possamos obter as informações relevantes para o diagnóstico e tratamento adequados da SARS em meio as consequências clínicas da COVID-19.

Downloads

Publicado

2020-07-24